Skip to content
Published 31 de julho de 2018

Se você veio parar neste artigo é porque sabe da importância de criar um site e ter um domínio próprio.

Mas mesmo com esta consciência, muitas empresas ainda se atrapalham com a parte técnica, seja por medo da tecnologia ou a falta de conhecimento.

A ideia com esta série de artigos é ajudar a desmistificar um pouco este processo de criar um site: desde o registro do domínio, passando pela hospedagem até a efetiva criação do site. Tudo bem básico, bem devagar para mostrar que isto tudo pode ser mais simples do que parece.

É claro que o resultado pode não ficar com a mesma qualidade do trabalho feito por profissionais de design e desenvolvimento. Mas hoje colocar no ar um site simples é bem mais fácil do que há alguns anos e pode ser o suficiente para a grande maioria das pequenas e micro empresas conseguir seu espaço na internet.

E tudo começa no domínio.

 

Para que eu preciso de um domínio?

Cada computador que se conecta na internet recebe um número, uma espécie de RG que identifica aquele equipamento na rede. Este número é o IP (Internet Protocol). Alguns destes equipamentos guardam arquivos, sites, aplicativos e serviços para serem distribuídos (ou servidos, daí “servidor”) para os usuários.

Um (ou mais) destes computadores podem fazer parte de um mesmo grupo – o domínio – e para ficar mais fácil de localizar quais são os computadores que servem os arquivos que você precisa, vinculamos um nome de domínio ao IP (ou IPs).

Então, quando você digita um endereço de um site, o que o seu navegador faz é buscar qual é o IP correspondente àquele domínio específico.

Para registrar um domínio existem dois caminhos. Você pode criar uma conta no Registro.br e efetuar a compra direto por lá. Ou então você registra através da empresa de hospedagem.

“Hospedagem e domínio são coisas diferentes?”

Sim! Registrar um domínio garante que sua empresa vai poder utilizar aquele nome para ser encontrada na internet. Mas só este direito não é o suficiente, você precisa de um computador que fique constantemente ligado à internet para servir os arquivos do seu site. A não ser que você tenha esta disponibilidade, o ideal é contratar uma empresa que vai disponibilizar esta máquina e hospedar os seus arquivos.

O domínio é como o nome da sua empresa, a hospedagem é como o seu local físico.

 

Como registrar o domínio?

Quando você contrata juntamente com a hospedagem, geralmente é só informar qual o domínio que você quer registrar na contratação. Todo o processo acontece depois por conta da hospedagem. Esta é a melhor opção se você quiser registrar um domínio internacional (.com por ex.).

Mas você pode também registrar um domínio sem necessariamente ter uma hospedagem. É só acessar o Registro.br, criar sua conta e acertar o pagamento por lá mesmo. O custo anual é de R$40 e quanto mais tempo você quiser reservar o domínio, mais barato fica.

 

A escolha do domínio

De forma geral, um bom domínio para o seu negócio é o que tem o nome de sua empresa e, quando possível, um termo relacionado com a área de atuação dela. Evite pensar em domínio muito genéricos ou dúbios: transportes.com.br por exemplo.

Apesar de ser tentador, utilizar algo assim não evidencia sua empresa e aumenta a concorrência pelas buscas.

Exceto quando você tem como estratégia gerar conteúdo sobre seu mercado, buscando se tornar uma autoridade no assunto. Mas isso é sobre marketing digital, vamos abordar em outros artigos combinado?. 🙂

 

Em resumo…

Tudo começa com a escolha do domínio e escolher o nome pode ser a parte mais demorada deste processo. Pense em nomes simples, fáceis de pronunciar (e soletrar) e que contenham pelo menos uma parte do nome da sua empresa.

Depois é só registrar seu domínio diretamente no Registro.br ou deixar este registro por conta da hospedagem, que vai ser assunto do próximo artigo! 🙂

Comentários

Be First to Comment

Deixe seu comentário! :)

The Gamification Observer

As novidades sobre gamificação direto no seu email!